Desapego II

razão e emoçãoHá um momento para começar e um momento para concluir.

Quando algo chega ao fim é preciso seguir adiante, ainda que o apego insista em mantê-lo controlando tudo. Não é inteligente forçar uma situação apenas para impedir que a mudança ocorra, pois isso pode gerar apenas frustração e uma sensação de fracasso.

Observe que “algo que chegou ao fim” não é, necessariamente, uma afirmação negativa. Pode, pelo contrário, ser muito positiva, principalmente se o que chegou ao fim foi um sofrimento, uma situação insustentável, uma doença ou um problema. E também é preciso aprender a seguir adiante pois, por incrível que pareça, ficamos também apegados aos nossos sofrimentos.

Temos que confiar no desconhecido. Há momentos em que precisamos simplesmente saltar no abismo, na confiança de que asas nos conduzirão aonde devemos ir. O futuro nos reserva muitas surpresas, mas apenas se soubermos nos desapegar do que não nos serve mais.

Anúncios